"Eduque a criana no caminho em que deve andar, e at o fim da vida no se desviar dele"

Pv 22.6 NTLH

Notícias



13.02.2018

Google for Education - A grande novidade para o ano letivo 2018 !!!
Inovação !!!!

“Em consequência, desde a Revolução Cognitiva o Homo sapiens tem sido capaz de revisar seu comportamento rapidamente de acordo com necessidades em constante transformação. Isso abriu uma via expressa de evolução cultural, contornando os engarrafamentos da evolução genética. Acelerando por essa via expressa, o Homo sapiens logo ultrapassou todas as outras espécies humanas em capacidade de cooperar.”
Yuval Noah Hahari - Sapiens: uma breve história da humanidade


Dominamos o fogo a milhares de anos, entretanto ele continua sendo o que sempre foi, conforme definição do dicionário Aurélio de língua portuguesa, “o resultado ou manifestação da combustão”, que geram calor e luz. O Homem descobriu uma forma de produzir as primeiras faíscas, através do atrito de pedras ou pedaços de madeira e, no século XIX, produziu o palito de fósforo, seguido pelo isqueiro, o fogão a lenha, o fogão à gás, agora com acendimento automático, o motor a combustão, sempre empregando o resultado ou manifestação da combustão, ou seja, o fogo. Apenas inovamos sua geração e utilização. Inovamos ainda mais, com o domínio da eletricidade, produzindo lâmpadas, aquecedores, fornos elétricos e microondas, o raio Lazer, formas alternativas de geração de calor e luz.

Inovação é um processo criativo, transformador, que promove ruptura paradigmática, mesmo que parcial, impactando positivamente a qualidade de vida e o desenvolvimento humano. A utilização de aplicativos de mobilidade urbana, inaugurados no Brasil em 2014 pelo Uber provocaram uma pequena revolução na forma das pessoas se locomoverem, utilizando-se de uma frota de veículos circulante e proporcionando renda a milhares de pessoas. O Airbnb, um serviço online comunitário para as pessoas anunciarem, descobrirem e reservarem acomodações e meios de hospedagem que permite aos indivíduos alugar o todo ou parte de sua própria casa, como uma forma de acomodação extra. As compras on-line no Amazon ou AliExpress, pedidos de comida por intermédio de aplicativos instalados em seu smartphone, geolocalização atualizada em mapas on-line em displays instalados em painéis de automóveis, inovação que não pára, a criptomoeda, os automóveis autônomos, a inteligência artificial...

E na educação???

Inovar na educação, sem que se perca sua essência, a exemplo do uso do fogo, faz-se necessário. Vivendo na era da informação digital, transformar informação em conhecimento respeitando individualidades, formando cidadãos conscientes do seu espaço social, englobando todas áreas do conhecimento, ciência, artes, história, e todas outras, tem, pode e deve permitir inovações.

A plataforma Google for education dispõe ferramentas para que professores e estudantes possam usar recursos novos para tornar o ensino mais produtivo, possibilitando uma experiência consistente em qualquer computador, tablet ou smartphone, em qualquer lugar a qualquer hora, em um ambiente com acesso controlado adequado ao meio acadêmico. Façamos a inovação, do quadro negro ao smartphone, com livros debaixo dos braços.